A Universidade Federal da Paraíba

Conheça mais sobre a UFPB, onde acontece o COIPESU.

UFPB

No decorrer do século XX, foram surgindo e ganhando corpo as Universidades Públicas Federais, passando a ter maior ou menor desenvolvimento em razão da evolução econômica, social e cultural local ou nacional. Para atender as demandas de implantação e crescimento industrial, comercial e de serviços, diversas áreas foram surgindo e exigindo especializações, ocasionando certa fragmentação do Ensino Superior em várias áreas, cada uma delas com um amplo leque de cursos e áreas de aprofundamento.

A Universidade tem sua origem com a criação, em 1934, da primeira escola de nível superior, a Escola de Agronomia do Nordeste, na cidade de Areia. A Escola de Agronomia do Nordeste abre a perspectiva de criação de outras escolas isoladas, o que, no entanto, só acontece a partir de 1947, com a fundação da Faculdade de Ciências Econômicas, em João Pessoa.

No Estado da Paraíba, em 2 de dezembro do ano de 1955, foi criada a Universidade da Paraíba, através da Lei Estadual de nº 1.366, que diz, no artigo 1º: “É criada a Universidade da Paraíba, com sede na cidade de João Pessoa, capital do Estado, instituição de ensino superior, dotada de personalidade jurídica e de autonomia didática, financeira, administrativa e disciplinar na forma da lei”.

CCJ

A federalização da Universidade da Paraíba ocorreu no dia 13 de dezembro de 1960, ocasião em que foi aprovada e promulgada a Lei nº. 3.835, passando a denominar-se Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e tornando-se uma instituição de referência em Ensino Superior no Estado. Com o passar dos anos a UFPB foi tornando-se cada vez mais sólida e integrada no ensino, na pesquisa e na extensão universitária, apresentando muitos avanços e um desenvolvimento significativo para a expansão da Educação Superior da região Nordeste e do país. A cada ano, seus gestores passaram a se dedicar ao planejamento de seus cursos e áreas, como também a tratar de questões de infraestrutura, uma vez que a Universidade foi concebida a partir da junção de diversos cursos isolados, que funcionavam na capital do Estado, mas também nas cidades de Campina Grande e Areia, abrangendo posteriormente outras regiões do Estado, com um caráter, portanto, multicampi.

Em termos legais, a UFPB é regida, em sua estrutura hierárquica e funcional, pelo seu Estatuto, aprovado pela Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação (Parecer nº. 112/2002) e pelo Ministério da Educação (Portaria nº. 3.198 de 21.11.2002, publicada no D.O.U. de 22 de novembro de 2002, retificada no D.O.U. de 12 de dezembro de 2002), e pelo seu Regimento, que disciplina as atividades de ensino, pesquisa, extensão e gestão.

UFPB

A UFPB está situada no estado da Paraíba que, de acordo com o Censo Demográfico 2010 (IBGE, 2010), tem uma área de 56.469 km², dividida em 223 municípios; com uma população total de 3.766.528 habitantes e densidade demográfica (hab/km²) de 66,7 em que a população residente urbana é de 75%. A Paraíba é um dos estados mais pobres da região do Nordeste brasileiro, concentrando um dos maiores índices de miséria do país, com Índice de Desenvolvimento Humano – IDH 0,658, distanciando-se dos cinco estados com maiores IDH no Brasil que são, respectivamente, Distrito Federal (0,824) único que se situa na faixa de alto desenvolvimento humano; São Paulo (0,783); Santa Catarina (0,774); Rio de Janeiro (0,761) e Paraná (0,749).

A instituição possui, atualmente, quatro campi situados nas cidades de João Pessoa (campus I); Areia (campus II); Bananeiras (campus III) e Litoral Norte (campus IV), e 15 Centros de Ensino.

Conforme dados do Censo da Educação Superior, a UFPB ofertou, em 2013, 135 cursos de graduação sendo 128 presenciais e 7 à distância. O total de matrículas em cursos de graduação era de 26.667 alunos, sendo o bacharelado a modalidade que atende ao maior número de matriculados. Na pós-graduação, em 2013, o número de matriculados era de 3.334 alunos, sendo 2.202 de mestrado e 1.132 de doutorado em 53 programas de mestrado e 30 de doutorado. O corpo docente, neste mesmo ano, era composto de 2.672 professores, sendo 61,7% com doutorado. O número de servidores técnico-administrativos era de 3.783, sendo 43,9% com pelo menos formação em curso superior.

UFPB

Centro de Educação

+160 Trabalhos

serão apresentados.

+16 Palestrantes

e várias oficinas.

+510 Partícipes

profissionais e estudantes